segunda-feira, 30 de março de 2015

Amigos na Necessidade



Não é sinal de fraqueza ou necessidade ter um amigo ou precisar de um amigo. Mas é u~m sinal de imaturidade pensar que você não precisa de um amigo.

Um homem quebrantado
  • Pessoalmente estava cheio de culpa.
  • Domesticamente, seu lar estava destruído.
  • Politicamente, Davi perdeu sua autoridade e respeito do povo como líder.
Como um suspiro, sente homem bom sente o espírito quebrado, fraturado. Não só o filho o traiu, como também a sua sensação é de não ter nenhum amigo. Quando as coisas vão mal, não há ninguém para firmar você, sua armadura não resiste, é surpreendente como Deus envia uma árvore protetora. 

Cinco árvores protetoras
O primeiro amigo é Itaí, o geteu. O amigo é assim, ele diz: - Davi, se enforcarem você, vou por o meu pescoço no laço junto ao seu. Se o mundo inteiro se voltar contra você, vou defendê-lo. O admirável é que às vezes quem se aproxima assim é um sujeito de Gate. Alguém que era antes seu inimigo, mas agora é amigo. 
Zadoque e Abiatar, são mais duas árvores que se apresentam para abrigar Davi. Às vezes, quando você estiver em profunda dificuldade, haverá alguns amigos que lhe dirão: - Farei o que você quiser, Conte comigo.; Sem que ninguém fique sabendo coisa  alguma a respeito deles, estarão agindo em seu benefício. 
O terceiro amigo que protege Davi é Husai, o Arquita. Algumas vezes, quando o sofrimento é tão grande que você alcança a última casa, esse abraço cordial, sem palavras, diz tudo que precisa ser dito. Ele está ali. Ali para você. Nenhum sermão. Nada de grandes mensagens de esperança nem versículos da Escritura. Um abraço apertado diz tudo. 
O quarto grupo de árvores que abrigaram Davi foi o seguinte: Sobi, Marquir e Barzilai. No momento em que você está faminto, cansado e sedento, no deserto, é que um amigo o auxilia. Você nem sequer tem de pedir. Mais tarde, depois de uma série horrenda de eventos, Davi recebe a notícia de que o filho rebelde, Absalão, está morto, assassinado. A notícia da morte de Absalão o golpeia inesperadamente e o mundo desaba à sua volta. Absorvido em sua tristeza pessoal no calabouço escuro e vazio, ele não podia aceitar isso. Foi nesse ponto que Joabe entrou e confrontou-o com firmeza. 
A amizade protetora de Joabe, como a de todos os outros que ministraram a ele, havia ajudado a levantar Davi, quando ele quase sucumbira. 

A verdade sobre os amigos verdadeiros
  • Os amigos não são opcionais, eles são essenciais. 
  • Os amigos não são automáticos, precisam ser cultivados.
  • Os amigos não são neutros, eles causam impacto em nossa vida. 
  • As amizades têm diversos níveis, algumas delas desempenham papéis mais significativos do que outras. 
Davi tinha um bosque dessas árvores, para sua benção. E você? Se os tem, está na hora de chamá-los e gozar do seu abrigo. Caso negativo, está na hora de pegar uma enxada e plantar alguns. Você jamais se arrependerá. 

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sábado, 28 de março de 2015

Vencendo as Dificuldades



Pela graça de Deus sobreviveremos enquanto enfrentamos a tempestade, mas o sofrimento poderá, às vezes, parecer-nos insuportável.
Há duas espécies de sofrimento em meio à tormenta: o tipo de sofrimento que merecemos por termos sido desobedientes, e o tipo de sofrimento que não merecemos, mas experimentamos na esteira da transgressão de outrem.
Como enfrentamos a tempestade causada por outros? Que você ou outra pessoa tenha provocado o problema, o que você faz quando colhe a tempestade que outros preparam? Como lida com ela?

Davi responde corretamente
  • A primeira reação de Davi foi a oração

Quando passamos por períodos de profunda aflição causada pelo nosso pecado ou de outra pessoa, é prudente n~]ao nos cercar de outras pessoas, por mais que sejam bem-intencionadas. A solidão é essencial. O silêncio é necessário. Fique na presença do Senhor e busque sua mente durante esse período penoso. 
  • A segunda resposta de Davi foi enfrentar as consequências com realismo.

Quando você enfrenta as consequências do vento, deve evitar a amargura. Lembre-se de que o coração  contrito não faz exigências e não tem expectativas.
  • A terceira resposta de Davi foi reivindicar as verdades da Escritura.
  • Ele se recusou a desanimar.


Um breve resumo
Enfrentar a tempestade é uma experiência solitária. Vencer a tempestade é também um aprendizado. Enfrentar a tempestade, graças a Deus, é também uma experiência temporária. Vencer a tempestade é uma experiência que nos torna humildes. 

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

quinta-feira, 26 de março de 2015

Problemas em Casa



Quando os dedos pegajosos da morte levam tiranicamente um ente querido, trazendo 
sofrimento ao nosso coração, o problema vem de fora. Descobri, no entanto, que esses tipos de problemas externos, no geral unem a família no lugar de separá-la. 
Isso não acontece quando os problemas são internos. Os transtornos deste tipo surgem na forma de pressão, tensão, abuso, negligência, falta de perdão, amargura, ódio intenso, e todas as outras dificuldades que acompanham a vida carnal. 
Colhemos aquilo que plantamos, não obstante o perdão. Que houver algo que fomos levados enganosamente a acreditar em nossa era de ensinamentos errados sobre a graça, é o pensamento de que, se confessarmos simplesmente os nossos pecados e pedirmos o perdão de Deus, todas as consequências de nossos atos serão rapidamente canceladas. O sofrimento da colheita anula o prazer do plantio. A graça não remove as consequências do pecado.

Problemas na vida de Davi
  • Infidelidade conjugal.
  • Perda de um filho.
  • Um dos filhos de Davi estuprou a meia-irmã.
  • Ódio entre irmãos.
  • Rebelião.
  • Absalão lidera uma conspiração contra o pai.
  • Joabe mata Absalão.

Para todos os demais, Davi era o rei. Para Absalão, Davi era o pai. Como será que ele descreveria Davi se, mesmo morto, pudesse falar?

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

quarta-feira, 25 de março de 2015

Confronto!



Mediante um movimento maravilhosos da parte de Deus, o Senhor levou Davi a um homem de grande integridade, que lhe disse o que deveria ouvir: a verdade. Quatro palavras fizeram o trabalho: tu és o homem. Davi imediatamente humilhou-se e um sopro fresco de alívio envolveu a sua vida.

Muitos meses em retrospecto
Depois do seu adultério, Davi não estava relaxando e gozando a vida, tomando limonada no pátio. Pode ter certeza de que suas noites eram insones. Davi viveu uma mentira, mas não podia fugir da verdade. Natã entrou, portanto, na vida de Davi e lhe disse a verdade. Foi um confronto incrível. 

Um momento súbito de verdade
Deus esperou pela oportunidade certa. Ele permitiu que as rodas trituradoras do pecado completassem a sua obra e então entrou em cena. 
Natã deve ter pensado muito na maneira de falar com Davi, porque suas primeiras palavras foram tanto refletidas como brilhantes. Por ter iniciado a conversa com uma história, Davi ficou interessado e ao mesmo tempo desarmado de todas as suas defesas. 
Naquele momento, vulnerável, indefeso, Davi enfiou a cabeça no laço. Tudo o que Natã precisou fazer foi puxar a corda. Esse tipo de confronto é a melhor coisa do mundo para um crente que está ocultando um pecado. O fato de ser feito por um amigo o desarma e o deixa vulnerável. 
Davi continua ali sentado, boquiaberto; talvez olhando para o teto, ouvindo a voz de Deus por meio de Natã. Depois que o silêncio enche a sala, o rei cai de joelhos, fitando os olhos de Natã e diz a única coisa apropriada: "pequei contra o Senho". 
Se Deus o chamar para ser um confrontador, confronte. As pessoas ainda anseiam pela mensagem de Deus. 

Duas aplicações importantes
  • Para que o confronto seja eficaz precisamos nos preparar em quatro aspectos. É necessário confrontar com a verdade absoluta, na oportunidade certa, com palavras sábias e grande coragem.
  • Quando o arrependimento é verdadeiro haverá confissão aberta. Quando há o verdadeiro arrependimento, há o deseja de deixar completamente o pecado. Quando há verdadeiro arrependimento, o espírito se mostra quebrantado e humilde. Arrependimento verdadeiro é pedir perdão e a restauração de Deus.

Os que realmente se importam, se importam o suficiente para confrontar. 

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

terça-feira, 24 de março de 2015

Astronauta Singularidade




Mais uma obra linda lançada pelo selo Graphic MSP! Astronauta Singularidade é o segundo volume que conta a saga do nosso tão conhecido viajante do espaço com uniforme de "bolinha"! Uma releitura belíssima do Astronauta criado pelo Maurício de Souza.


Roteirizado e desenhado por Danilo Beyruth, publicitário e jornalista, já conhecido por suas grandes obras Necronauta e São Jorge, Astronauta Singularidade é colorido por Cris Peter, colorista de Casanova e Fundação Futuro. Essa foi a mesma dupla que criou a primeira edição da Graphic, a Astronauta Magnetar.

Astronauta Singularidade é uma sequência da história de Magnetar. Nosso herói está se recuperando dos meses em quem ficou sozinho no espaço, praticamente entrando em paranoia. A história começa em uma consulta psicológica, e a psicóloga tenta avaliá-lo e perceber se ele ainda está apto a voltar às missões no espaço. 

Astronauta se nega em dizer que está louco ou que ainda não tem condições de assumir as suas missões, até que ele é surpreendido por mais uma missão, dessa vez em pesquisa num buraco negro, porém ele terá de levar mais dois tripulantes em sua nave, a psicóloga e um misterioso major de outro país. Obviamente ele não gosta dessas condições impostas, mas segue nessa nova aventura.

A história é ótima e "singular", como sequência de uma série de histórias funcionou bem. Contudo, não crie tanta expectativa em ver algo tão grandioso e épico quanto foi o Astronauta Magnetar. Particularmente, e infelizmente, eu não me empolguei com a história como aconteceu no primeiro volume, por essa grande expectativa. Os fatos são previsíveis, e os personagens, inclusive o próprio Astronauta, não foram tão trabalhados em suas emoções e ações, e ficarão previsíveis, e em certos momentos bem clichês. 

Não me entenda mal, eu gostei da obra como um todo, as ilustrações são belíssimas, as cores são extasiantes, e a história é interessante e tem a linha cientifica fantástica que houve no primeiro volume, porém, Astronauta Magnetar foi primoroso, Astronauta Singularidade foi bom. 

Para quem gosta de ação, vai gostar muito mais deste volume do que do Magnetar. Em singularidade, há ação a todo o momento. Houve uma quebra de estilo de escrita de um volume ao outro, saindo de um patamar mais filosófico e contemplativo, para um ponto de conforto "aventuresco" e agitado. Creio que isso agradar[a a muitos. 

Astronauta Singularidade é uma aventura muito bem escrita, para um personagem conceituado, que foi remodelado, mas continua com sua essência solitária e obstinada! 

O Caso da Janela Aberta



A Bíblia nunca lisonjeia os seus heróis. Todos os homens e mulheres da Escritura tem pés de barro e quando o Espírito Santo pinta um retrato de suas vidas, ele é um artista  deveras realista. Não ignora, nega, ou esquece o lado escuro. Ele pecou, mas o pecado de Davi não foi maior que o seu ou o meu; os nossos, porém, não foram registrados para todos lerem. Um ato de desobediência que mais tarde ele veio a lamentar com lágrimas amargas. 

Um pano de fundo escuro
O pecado sempre traz consequências. É por isso que temos de cuidar para não cair. Davi não caiu de repente. Ele compreendeu que a mão do Senhor estava sobre ele e que a benção de Deus era abundante. Mas havia áreas de negligência começando a cobrar seus dividendos. 
Ele aumentou o número de esposas e concubinas. Isto estava em direta contradição com os mandamentos de Deus. A sensualidade e poligamia de Davi começaram a corroer secretamente sua integridade. 
Nossos períodos mais difíceis não são aqueles em que as coisas estão complicadas. Os tempos difíceis geram indivíduos dependentes. Você não se deixa levar pelo orgulho quando depende de Deus. 

Uma cena sensual
Foi neste ponto, neste momento de vulnerabilidade e indulgência, que encontramos Davi em seu quarto elegante e mobiliado. Davi estava na cama e não na batalha. Se estivesse onde devia estar o episódio Bate-Seba não teria ocorrido. Nossas maiores batalhas geralmente não acontecem quando estamos trabalhando duro. 
Ele andou em volta do terraço da casa real. De repente, à distância, ouve alguém fazendo ruídos na água e talvez o cantarolar dessa linda mulher que mora junto ao palácio, bem à vista do seu quintal.
Se você não correr, irá cair. Quando você foge da tentação, a cobiça se afasta. Quando o desejo ardente explodiu em chamas, Deus se tornou muito distante e irreal para ele. Davi esqueceu que era um homem de Deus. 
Ele era romântico e de boa aparência, ela era solitária, bonita e se sentia lisonjeada. Ambos tiraram do encontro grande satisfação. 

Um plano em meio ao pânico
- Davi, estou grávida. Quando Davi recebeu a notícia teve de tomar uma atitude. Quando entramos em pânico, não tomamos decisões prudentes. Foi isso que aconteceu com Davi. 
Desejava que Urias passasse a noite com a esposa. Se houver uma gravidez e Urias dormir com a mulher, ninguém ficará sabendo o que Davi fez. 
Mas Urias é um soldado fiel cujo coração está com os homens no campo de batalha. Por mais que faça, não consegue pôr em prática sua estratégia de engano. Ele pode roubar a esposa do homem, mas não consegue manipulá-lo. Urias não colabora. Davi põe em ação a parte seguinte do seu plano. Manda o homem embora com sua sentença de morte na mão. 
O mensageiro do campo de batalha apresentou-se ao rei e Davi ficou à espera de uma declaração, com o coração batendo. Ele ouve finalmente a tão esperada notícia: "também morreu teu servo, Urias, o Heteu".
O triste e sombrio capítulo da queda de Davi chega então ao fim. Ou não? Noites insones, doença física, febre, lembranças medonhas, perda de peso, miséria total. Pior ainda: a sensação de estar terrivelmente só. 

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

segunda-feira, 23 de março de 2015

Graça num Lugar Árido



Graça: um exemplo
Graça é uma aceitação positiva e incondicional apesar da outra pessoa. Graça é uma demonstração de amor imerecido, não-adquirido e que não pode ser pago. 
Era costume nas dinastias orientais, quando um novo rei subia ao trono, que todos os membros da família da dinastia anterior fossem exterminados, a fim de exterminar a possibilidade de uma revolta. Jônatas está então dizendo: quando você subir ao trono, vai mostrar graça a minha família? Davi concordou sem hesitação. 
A graça é assim. A graça não procuram feitos que mereçam amor. A graça opera em separado da resposta e capacidade do indivíduo. A graça é unilateral. Graça é Deus se dando em plena aceitação de alguém que não merece. 
Desde que o costume era matar todos da dinastia anterior, tais indivíduos eram exterminados ou tinham de ficar ocultos o resto de suas vidas. Foi isso que Mefibosete fez. A última coisa que queria era ver um emissário do rei bater em sua porta. Mas foi exatamente isso que aconteceu. Aqueles homens o levaram então para Jerusalém, à presença do rei.
Que momento deve ter sido aquele. O homem assustado deixa as muletas e cai diante do rei que tem todos os direitos sobre a sua vida. Ele não tinha ideia do que esperar e certamente esperava o pior. Davi olhou para ele e disse: = oh, meu amigo, você vai ter um lugar de honra como nunca teve antes. 

Graça: compreendendo a sua extensão
  1. Como Adão, Mefibosete soube um dia o que era estar em comunhão íntima com o rei.
  2. Quando o desastre ocorreu, como resultado, a humanidade tornou-se espiritualmente inválida e ficará assim para sempre enquanto estiver nesta terra.
  3. Estamos andando com Deus hoje porque ele demonstra sua graça para nós por amor ao seu filho. 
  4. Há algo que expressa liberdade na graça. Ela remove todas as exigências e elimina todas as justificativas quando Deus vem até nós e diz: Você é meu. Aceito você como é, com muletas, problemas, defeitos e tudo. 
  5. Deus nos tirou de onde estávamos e nos levou para onde ele está, a um lugar de comunhão com ele. 
  6. Todo cristão é adotado como membro da família de Deus.
  7. Nosso problema contínuo com o pecado é um lembrete da sua graça. 
  8. Quando Mefibosete sentou-se à mesa do rei, ele foi tratado como qualquer outro filho do rei. É isso que acontece agora, e o que vai acontecer durante toda a eternidade, quando festejarmos com o Senhor.

Obrigado, Pai, por me achar quando eu não estava olhando, por me amar quando eu não era digno, por me tornar seu quando eu não merecia. 
Graça. Ela é realmente maravilhosa!

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sábado, 21 de março de 2015

Quando Deus Diz Não



Um interlúdio de paz
Em primeiro lugar Davi teve paz doméstica. As crianças brincavam nos aposentos da casa. As mulheres estavam contentes e Davi tinha paz no coração. Esses são alguns dos melhores tempos na vida - os breves interlúdios, os silêncios. Além disso, Davi tinha "descanso nacional". 
Durante os interlúdios da vida e que temos tempo para concretizar um sonho ou um objetivo ideal.Você tem de retardar o passo e ficar em silêncio nesses tempos especiais, a fim de ouvir a voz de Deus e sentir sua orientação. Algumas vezes o sonho vem de Deus, outras vezes não. 

Uma resposta do céu
Nós, que habitamos neste planeta, costumamos fazer pacotes de tudo e esperamos que Deus empacote seu plano para nós exatamente como faríamos. Queremos que a nossa lógica seja a Dele e quando não é, ficamos imaginando o que está errado para não funcionar como teria funcionado com a nossa.

Um pouco de sabedoria mundana
Quando Deus diz "não" não se trata necessariamente de disciplina ou rejeição. Pode ser simplesmente redireção. Deus não chama todos para construir templos. 

Esperança proveitosa para os sonhos desfeitos
  • Quando Deus diz "não", significa que ele tem um meio melhor e espera que eu o apoie. 
  • A minha melhor atitude é colaboração e humildade.

Deus continua vivo e ativo e sabe oque está fazendo. Para alguns, ele diz "sim". Para outros, "não". Em qualquer dos casos a resposta é a melhor. Por quê? Porque as respostas de Deus, embora surpreendentes, nunca são erradas.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sexta-feira, 20 de março de 2015

Davi e a Arca



Quando se trata da vida espiritual, os que anseiam por Deus eu seus corações se importam tanto com os princípios quanto com os preceitos. 

A Arca: alguns detalhes valiosos
Isso não significa muito para os gentios de hoje. Mas, naqueles dias, o Senhor habitava em sua glória sobre a arca da aliança. Em toda parte em que a arca da aliança era colocada, a glória de Deus pousava ali. 
Quando Davi subiu ao trono, ele viu que a arca da aliança não mais se encontrava ali, não havia um centro de adoração. Como líder, Davi sabia que precisava recolocar essa parte da mobília sagrada em seu lugar de direito, conforme estabelecido por Deus. 
O problema era que Davi não fizera sua lição de casa. Nós sempre temos problemas quando não fazemos nosso dever de casa - quando pensamos que sabemos qual é a vontade de Deus e então, por conveniência, corremos para ficar livres do assunto. 
Vemos Uzá, levado da terra por ter tocado um artigo da mobília santíssimo que não devia ser tocado, especialmente por um não-levita. 
Quando você obedece, torná-se livre. Quando desobedece, torna-se escravo. Davi está livre mais especificamente por ter colocado a vara nas argolas, por tê-las posto nos ombros dos homens certos e porque ninguém tocou a arca sagrada. 

Aplicação: algumas lições valiosas para serem lembradas
  • Quanto melhor você souber qual a sua posição com o Senhor, mais livre pode ser.
  • Quanto mais livre se sentir diante do Senhor, mas confiante se tornará. 

Você quer ser como Davi? Quer tornar-se um homem ou uma mulher segundo o coração de Deus"? Dê atenção às coisas que Deus considera importantes. Observe os detalhes. Em uma palavra: obedeça.  

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

quarta-feira, 18 de março de 2015

Duas Mortes... Um Estudo de Contrastes



O que você acha que os que sobreviverem a você escreverão em seu epitáfio? Que palavras serão usadas no elogio que resumirá a sua vida? 

A morte de Saul: uma tragédia patética
A maior das tragédias é que poderia nunca ter acontecido. A verdade, no entanto, é que ele escolheu o seu caminho. Ele escolheu passo a passo, dia a dia, fazer concessões e viver na desobediência. E é isto que acontece quando permitimos que as concessões e a desobediência invadam silenciosamente a nossa vida, um dia após outro, anulando o nosso testemunho, vivendo na mediocridade, escolhendo o caminho fácil, vivendo como o mundo perdido. 

A morte de Cristo: uma analogia clássica
  • Ao primeiro olhar, poderíamos dizer: o que pode haver de comum entre Saul e Cristo? 
  • A morte de Saul pareceu extinguir toda esperança nacional.
  • Com a morte de Saul a impressão era de que o adversário vencera o último round.
  • A morte de Saul abriu caminho para um plano de ação inteiramente novo e introduziu Davi na linhagem real, que levou finalmente ao messias.
  • A morte de Saul ofereceu a Davi a oportunidade de ser incluído na linha de benção de Deus.
  • A morte de Saul terminou numa era de insatisfação e fracasso.


A princípio, Senhor, eu lhe peço
Para tomar o meu partido
Com o salmista Davi
Fiz um círculo e sublinhei:
"O Senhor é por mim...
Mantém os meus direitos, ó Senhor..
Faz com que eu vença os meus inimigos..."
Mas, apesar de todas as minhas súplicas,
Permaneci envolta em trevas
Até que em completa perturbação gritei:
"Não, não tome partido, Senhor,
Apenas tome o controle."
E de repente amanheceu.

Nossa morte: uma realidade inevitável
Como Saul e seus filhos, todos vamos morrer. Não é possível escapar. Isso significa que em vez de negar a morte, devemos aceitá-la. Mas eis a boa noticia para o cristão: nós , que conhecemos Jesus Cristo, levamos em nosso interior uma alma e espírito renovados. Ele passou a habitar em nós e nos Deus uma nova natureza. Embora nossa estrutura exterior esteja ferida, sofrendo e morrendo, nosso "eu" interior está vivo, aguardando sua habitação com o Senhor.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

segunda-feira, 16 de março de 2015

Rei Novo, Trono Novo, o Mesmo Senhor



A autoridade de Davi
As bençãos começaram a cair, elas fizeram transbordar a taça de Davi. Poucos monarcas conheceram tanto poder e prestígio. A mão de Deus estava com Davi. Não obstante, ele continuava sendo humano e podia ainda fracassar. 

A humanidade de Davi
Davi era também humano de fato; tinha três fraquezas principais e sua vida:
Envolveu-se nas questões públicas a ponto de perder o controle sobre a família. 
O segundo fracasso de Davi foi o de se entregar a extremos impetuosos de paixão.
A terceira falha trágica de Davi foi de tornar-se vítima da auto-suficiência e do orgulho.

Duas verdades eternas que sobreviveram ao rei Davi
  • Nenhuma ambição é mais importante do que o cultivo de uma família piedosa.]
  • Nenhum traço de caráter é mais necessário do que a integridade genuína.

Não existe pessoa ou causa justa que o inimigo das nossas almas não tente destruir; e ele gosta de multiplicar suas vitórias. Se Davi estivesse conosco ele nos diria pra tomar cuidado - o inimigo está sempre a espreita, procurando implacavelmente destruir-nos.

Três derradeiras lições aprendidas com Davi
  • Os tempos de prosperidade e descanso são tempos perigosos e não simples bençãos.
  • O pecado grave é a culminação de um processo e não um ato súbito.
  • A confissão e o arrependimento ajudam a curar uma ferida mas jamais apagam todas as cicatrizes.

A única esperança que temos é a dependência diária do Deus vivo. Ele fica comovido quando nos sentimos enfermos, com as nossas fraquezas, nossa incapacidade de dizer não nos dias escuros e solitários. E então? Chame-o! Pare neste exato momento e chame. Ele ouvirá e atenderá ao seu chamado.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sábado, 14 de março de 2015

Dias Sombrios... Noites Escuras



Não há nada ética, moral ou espiritualmente errado com o fato de experimentarmos dias sombrios e noites escuras. Eles são inevitáveis.

O que provocou as nuvens e a escuridão?
Algumas coisas levaram a esses dias negros experimentados por Davi. Ele não caiu no "inferno" por acaso. Passou por ele em vista de três coisas:
  • Seu ponto de vista humanista.
  • Raciocínio pessimista.
  • Lógica racionalista.

"O homem é o único animal que corre mais depressa quando perde o caminho."

Quão extensas foram as consequências?
O pecado tem os seus prazeres temporários. A desobediência tem seus momentos estimulantes. Seríamos tolos em negá-lo. 
  • Submissão à causa do adversário: Quando escolhemos um estilo de vida desobediente, começamos a servir à causa do adversário.
  • Um longo período de tolerância. 


Davi colhe tempestades
  • Davi perde a sua identidade.
  • Davi perde a sua satisfação.

Quando a pessoa se afasta pela primeira vez de Deus sente-se feliz e livre, talvez até ache delicioso. Mas, depois de algum tempo, as contas vão chegando e você tem de arcar com os custos. Quando você começa a pagar o preço é que a desilusão o invade.
  • Davi cai em depressão.
  • O quarto passo descendente foi a desconfiança.

Os dias sombrios exigem pensamento reto e foco vertical. É isso que Davi aprende nesse momento de sua vida. Como Davi você cansou de sentir-se um refugiado. A desilusão gerou a desconfiança e a depressão o está matando. Levante-se. Venha para casa. O Pai o está esperando à porta, pronto para perdoar e disposto a restaurar. Está na hora de voltar, de fortalecer-se novamente no Senhor seu Deus.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sexta-feira, 13 de março de 2015

Como Alimentar a Ira de um Homem



A ira é uma das emoções mais debilitantes com que nos defrontamos. Um motivo para ela nos enfraquecer e paralisar é por ser imprevisível. Outra razão de ser debilitante é por ser tão pública. A resposta é auto-controle. Mas, uma coisa é dizer isso e outra completamente diferente é praticar.
É a sua oportunidade! Afinal de contas, Nabal procurou isso! Está na hora de aprender sua lição.
É assim que o empregado carnal pensa. O homem está vulnerável é a culpa é toda dele. Agora é a minha oportunidade. 

Soluções sobrenaturais
O melhor tipo de ajuda construtiva e orientação, e até mesmo exortação, em geral vem de nossos cônjuges. Eles sabem o que fazer e geralmente o fazem com as melhores intenções. Para Abigail, aproximar-se do seu marido obstinado, insensato, teria sido suicídio instantâneo. Ele interferiu pelo homem, e ao fazer isso salvou, literalmente, sua vida.
Abigail já planejara o que fazer e o que dizer. Esse é o lado prático da sabedoria. Muitas vezes, quando enfrentamos uma crise, a resposta normal é geralmente enfiar o rabo entre as pernas, correr para um canto e deixar que se formem teias de aranha à nossa volta. Mas há um meio melhor. Enquanto puder respirar, você tem um propósito para viver. Que Deus nos mantenha sempre flexíveis e humildes para aprender.
Para Abigail e Davi, essa história tem um final feliz. Ao saber da morte de Nabal, Davi envia um pedido de casamento a Abigail e ela aceita. 

Lições aprendidas
  • Enfrente com sabedoria os conflitos que surgirem.
  • Resolva cada conflito que surgir e lide com ele separadamente.
  • Sempre que você perceber que não pode fazer mais nada, espere. 

Quando você espera, a sua situação talvez não mude, mas você mudará. De fato, pode descobrir que a razão para a espera foi em seu benefício, porque era você que precisava mudar.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

terça-feira, 10 de março de 2015

A Tentação Mais Sutil da Vida



Uma situação singular
Em meio à sua obsessão alucinada por vingança, Saul vê-se obrigado a obedecer o chamado da natureza. Ele vai então agachar-se na privacidade de uma caverna- mas aquele não era um esconderijo qualquer. Acaba de entrar exatamente na caverna onde Davi e seus homens estavam escondidos. 
Se quiser testar a carnalidade de alguém, pergunte a ele o que você deve fazer quando o inimigo está vulnerável. Anão ser que sejam homens, ou mulheres de Deus, irão recomendar que ataque sempre. 

Uma tentação sutil
Saul está ali acocorado, olhando para fora da caverna e Davi se esgueira por trás dele e silenciosamente corta um pedaço de seu manto. Em vez de vangloriar-se mais tarde do que fizera, Davi ficou perturbado. 
Essa ideia de dar um pequeno passo na estrada da tentação ou no caminho da vingança e retaliação não existe. Até mesmo um passinho nessa direção é um passo errado. 
Poucas coisas são mais contagiosas do que um estilo de vida piedoso. Nada de excesso de melindres. Nada de muita pregação. Apenas uma vida reta. Apenas integridade autêntica, profunda, sem hipocrisia. Obediência total a Deus. 
Saul termina o que tinha a fazer na caverna e sai. Davi também sai, segurando um pedaço do manto do rei na mão, e chama o rei do outro lado do abismo. Ele não só avisa o rei, seu inimigo jurado, como também se inclina perante ele. 

Uma estranha conversa
Davi estava sendo prejudicado e, quando isso acontecer com você, é necessário que declare a verdade. Você é responsável por falar a verdade ao inimigo. qualquer que seja ele. Você não pode mudá-lo, mas pode certificar-se de que le compreende os fatos com exatidão. 
Davi disse a Saul a simples verdade; contando-a à pessoa que tinha maior interesse nela. 
Gostaria de poder prometer-lhe que quando você fizer o que é certo, o seu inimigo irá rapidamente ver o erro de suas atitudes e arrepender-se delas, passando a ver corretamente as coisas; mas não posso fazer esse tipo de promessa.
Bem no fundo do seu coração, entretanto, você experimentará a satisfação que é produzida quando agimos corretamente. A sua consciência fica leve. 

Aplicação prática
  • Como o homem é depravado, espere maus tratos.
  • Desde que maltratar é inevitável, espere sentimentos de vingança.
  • Desde que o desejo de vingança é previsível, recuse-se a lutar na carne.

Vamos aprender uma lição com Davi: quando a tentação mais sutil da vida procurar atrair você, recuse-se a ceder.; Pode confiar no que digo, jamais se arrependerá de perdoar alguém que não merece ser perdoado!

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

segunda-feira, 9 de março de 2015

Só Para os que Habitam em Cavernas



A caverna: como tudo aconteceu
Você pode sentir a solidão desse lugar tão desolado? Pode sentir o desespero de Davi? As profundezes em que sua alma desceu? Não há meios de fugir. Nada restou. Nada.
Em meio a tudo isso, Davi não perdeu Deus de vista. Ele clama ao Senhor para livrá-lo.

O desafio: o que estava envolvido
Quando o Deus soberano nos reduz a nada, é para redirecionar nossa vida e não para extingui-la. Davi não anuncia suas necessidades, exceto a Deus. Está sozinho na caverna. E veja o que o Senhor fez. "Quando ouviram isso seus irmãos e toda a casa de seu pai, desceram ali para ter com ele" (1 Sm 22.1).
Algumas vezes quando você está na caverna, não quer ninguém por perto. Às vezes não consegue suportar outras pessoas. Naquele momento da sua vida, aquele morador de cavernas, Davi, não queria ninguém por perto. Davi não queria seus parentes, mas eles chegaram. Eles não eram os únicos. Todos os que se acharam em aperto se juntaram a ele. Alguns não podiam mais suportar. Davi acabou então dentro de uma caverna cheia de descontentes.
Aquela caverna não era mais o refúgio de Davi. Se tornara um campo de treinamento para os primeiros soldados que formaram o começo do exército que veio mais tarde a ser chamado de "os valentes de Davi". Davi modificou completamente a vida deles e incutiu=lhes ordem, disciplina, caráter e direção.
Davi teve de descer derrotado até o fundo do poço, quando não havia outro meio senão olhar para cima. Quando levantou os olhos, Deus estava lá, levando aquele grupo de desconhecidos até ele, até que finalmente provaram ser os homens mais corajosos de Israel.

A mudança: qual o motivo para ela?
  • Porque Davi sofreu o suficiente para admitir sua necessidade.
  • Ele foi suficientemente honesto para pedir ajuda.
  • Ele teve humildade suficiente para aprender de Deus.

A filosofia de que a vida cristã não passa de uma nuvem orlada de prata após outra, sempre no alto, me esgota. Nada disso. Algumas vezes a vida cristã inclui uma caverna funda e sombria. A conversão de uma alma é o milagre de um momento, mas a preparação de um santo dura a vida inteira. 
Para onde você se volta quando seu mundo desmorona? Você precisa de um refúgio. Alguém que ouça. Que compreenda. Você precisa de uma caverna para se esconder. Mas para quem se volta quando não há ninguém para quem contar suas dificuldades? Onde encontra coragem? 
  • Precisamos de uma refúgio porque estamos aflitos e sofrendo.
  • Necessitamos de um refúgio porque somos pecadores e a culpa nos acusa.
  • Necessitamos de um refúgio porque estamos cercados de adversários e as incompreensões nos atacam. 

Você não está conseguindo encontrar um? Por que não compartilhar do abrigo de Davi? Aquele que ele chamou de : "minha força... minha rocha... minha fortaleza... meu baluarte... minha torre alta". 
Nós o conhecemos hoje por outro nome: Jesus. Ele continua disponível, até para os moradores de cavernas, pessoas solitárias que precisam de alguém que se interesse por elas. 

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

domingo, 8 de março de 2015

Remoção de Todas as Muletas



Pare um pouco e imagine essa cena. Pense na pressão que se avolumava. É provável que ninguém jamais tenha ameaçado sua vida. Davi está se esforçando para aliviar a depressão do rei quando, de repente, uma lança aguçada passa voando pela sua cabeça.
Davi não cometera qualquer erro. Ele fora um modelo de humildade, confiabilidade e integridade. Agia corretamente, mas no momento tudo estava dando errado. Deus começa a tirar as muletas de Davi, uma de cada vez.

A remoção de cinco muletas importantes
A primeira coisa que Davi perdeu foi a muleta de uma boa posição.
A muleta seguinte removida por Deus é a esposa de Davi. Saul usou astuciosamente a filha para enredar Davi. Pediu então a ele que matasse cem filisteus como dote pela mão da  filha. Davi conseguiu atender ao pedido do rei sem ser morto, oque levou Sul a temê-lo ainda mais e desejar com mais fervor a sua morte. Davi é agora um fugitivo, procurando livrar-se de Saul, e Mical engana o pai, para que ele possa escapar. Eles nunca voltaram a se entender. 
Davi estava agora fugindo pelas montanhas, tentando encontrar um lugar seguro para esconder-se. Como é de se esperar, ele procura Samuel. Davi e Samuel seguiram então juntos para Naiote, mas mal haviam chegado quando alguém informou a Saul. Mais uma vez Davi seguiu o seu caminho. durante todo esse processo, ele perdeu Samuel, como uma muleta na qual se apoiar.
Depois de combinarem um meio de Jônatas avisar Davi caso a vida deste estivesse realmente pendendo por um fio, os dois se separaram. No final, Jônatas, seu amigo mais íntimo, foi para um lado e Davi para outro. 
A seguir vem o golpe final: Davi perde o amor próprio. Esta é a última muleta. Ali estava Davi em Gate procurando pelo rei! Era o homem que matara o protetor deles, entrando deliberadamente em território inimigo. 

Porém os servos de Aquis lhe disseram: este não é Davi, o rei da sua terra? Não é a este que se cantava nas danças, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares? (1 Samuel 21.11)

Davi não era tolo. Mas, veja só o que ele fez em seguida.

Pelo que se contrafez diante deles, em cujas mãos se fingia doido, esgravatava nos postigos das portas, e deixava correr a saliva pela barba. (1 Samuel 21.12-13)

Será mesmo o Davi?O nosso campeão? Espumando pela boca, arranhando as portas, com ares de louco enquanto a espuma escorre pela barba? Davi chegara ao fundo do poço.
Apesar dos ´seculos existentes entre nós e Davi, este homem e suas experiências são mais relevantes do que nunca em nossos dias. Uma delas é a experiências familiar de apoiar-se nos outros.

Três advertências a todos os que preferem muletas
  1. As muletas se tornam substitutos para Deus.
  2. As muletas mantém o nosso foco horizontal. As muletas humanas paralisam o andar pela fé.
  3. As muletas oferecem alívio apenas temporário. Deus não dá alívio temporário, ele oferece uma solução permanente.

Alguns de vocês podem estar vivendo o processo de remoção de todas as muletas de sua vida. Sentimos muita dor e insegurança quando o apoio que nos sustentava é removido. Você tem agora uma escolha. Pode olhar em volta, procurar uma ou mais coisas em que se apoiar, ou pode apoiar-se em Deus, e em Deus SOMENTE.

Duas lições finais para os que usam "muletas"
Não há nada errado em procurar apoio, se você se apoiar completamente no Senhor. Você foi formado para apoiar-se e tem dentro do coração um santuário que ninguém pode ocupá-lo como ele.
Ser despojado de todos os substitutos é a experiência mais penosa da terra. Porém você deve livrar-se deles antes de Deus ter de removê-los. Davi queria aprender esse princípio extremamente importante. Você talvez também queira, Ele teve uma dificuldade enorme e você pode esperar o mesmo.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sábado, 7 de março de 2015

Consequências da Morte de um Gigante


Qual foi a última vez em que você agradeceu ao Senhor por não mostrar-lhe o futuro? Estou convencido de que uma das melhores coisas que Deus faz por nós é impedir que saibamos o que vai acontecer a partir de hoje. É verdade... Deus nunca muda, mas nós certamente o fazemos. 
Corremos de um lado para outro, quase sem rumo, tentando entender o que a vida realmente é; e em geral não temos o tempo ou a sabedoria necessária para imaginá-la. Deus é bom por não nos mostrar o amanhã. O resultado da morte do gigante lançou Davi num dos vales mais profundos e escuros da sua vida. Este homem que se mostrara fiel entre as ovelhas e no campo de batalha foi atirado no auge da popularidade para a mais profunda depressão e desespero.

Relacionamentos: quatro experiências diferentes
Neste ponto, a vida de Davi se desenrola em quatro relacionamentos diferentes: relacionamento de submissão a Saul; relacionamento afetuoso com o filho de Saul, Jônatas; relacionamento de elevação ou exaltação com o povo de Israel, e relacionamento de oposição a Saul, que durou anos.
Davi estava prestes a entrar no caminho do sofrimento. Por sorte, ele não tinha ideia de quão grande seria essa dor. 
A primeira coisa que aconteceu foi que Saul não deixou que Davi voltasse às ovelhas. Nesse meio tempo, nas sombras, enquanto Davi ficava diante do rei, havia outro jovem, Jônatas, Filho do rei Saul. Deus sabia que Davi precisava de um amigo íntimo para andar com ele pelo vale que estava à sua frente.
A amizade  íntima tem quatro características: 
  1. O amigo íntimo está disposto a sacrificar-se.
  2. O amigo íntimo é um defensor leal perante outros.
  3. Os amigos íntimos dão um ao outro completa liberdade de serem quem são.
  4. O amigo íntimo é uma fonte constante de encorajamento.

Alguém disse "solidão é a mais desesperadora de todas as palavras". Até mesmo Jesus se cercou de amigos.
Davi jamais servira ao exército, muito menos em qualquer cargo oficial de liderança. Mas ele comandava agora as tropas e saiu-se tão bem que até os servos do rei ficaram impressionados.
Na verdade, há ocasiões em que as nossas melhores lições as aprendemos com nosso inimigos. A loucura de Saul fez com que ele perdesse de vista todos os objetivos sadios e responsáveis, enquanto Davi, o objeto de seus ciúmes, passa a viver como um fugitivo durante anos.

Relevância: nossas vidas hoje
  • O fato de não sabermos o futuro nos força a viver um dia de cada vez.
  • Ter um amigo íntimo nos ajuda a enfrentar as dificuldades que surgem em nosso caminho.
  • Ser positivo e sábio é a melhor reação contra o inimigo.

Tudo se resume nisso: andar na vitória é a diferença entre o que nos agrada e o que agrada a Deus. Da mesma forma que Davi, precisamos nos manter firmes, fazer o que é certo sem nos cansar.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

sexta-feira, 6 de março de 2015

Davi e o Anão


Golias tinha tudo que geralmente impressiona e intimida. Neste caso, no entanto, Davi recebera a habilidade para ver segundo os critérios de Deus, por isso ele não  ficou impressionado nem intimidado. Por maior que seja o gigante, Deus é sempre maior. Por mais poderoso que ele seja, Deus é o todo-poderoso. 

Entra Davi... o verdadeiro "gigante"
O sol levantou-se naquela manhã como em qualquer outra, tanto para Davi como para Golias. É quase sempre isso que acontece na vida. Nenhum aviso., Mas a verdade é que aquela manhã seria a última na vida de Golias e a primeira da vida heroica de Davi.
Preste bem atenção: se você tolerar um Golias, ele tomará o seu território. Entrará no seu acampamento, desviará os seus pensamentos e os fixará em si mesmo. É por isso que você não pode tolerar gigantes; tem que matá-los.
Precisamos escolher nossas batalhas com sabedoria. Se não ficar atento, todos os seus confrontos serão com membros da família de Deus. Enquanto isso, o verdadeiro inimigo de nossas almas passeia pelo nosso território, vencendo vitória após vitória.
Quantas vezes, ao enfrentar nossos próprios gigantes, esquecemos do que devemos lembrar e nos lembramos do que precisamos esquecer. Lembramos as nossas derrotas e esquecemos as nossas vitórias. 
Deus está apenas aguardando o seu momento, esperando que confiemos nele para capacitar-nos a combater nossos gigantes. 

Sai Golias... o "anão"
Intimidação. Esta é a nossa maior batalha quando lutamos com gigantes. Quando eles nos intimidam, ficamos sem voz; nossos pensamentos se confundem; esquecemos como orar; nos concentramos nos pontos negativos; esquecemos de quem somos representantes e ficamos ali com os joelhos trêmulos.
Mas os olhos de Davi não se fixavam no gigante. A intimidação não fazia parte da sua vida. Seus olhos fitavam a Deus. 
Você etá tentando lutar sozinho? Tentando lutar à sua maneira? Tentando enganar o inimigo, ser mais esperto do que ele? Não vai conseguir. Mas Deus consegue. Pode parecer tolo, mas é assim que Deus opera. Em última análise, ouviu-se um sibilar - uma pedra voou elo espaço e foi só. Golias caiu como um saco de batatas. Há mais gigantes por ai?
Desta batalha, emergiu a verdade evidente para as tropas de ambos os lados do Vale de Elá: Golias era o anão e Davi o gigante.

Lições gigantescas que valem ser lembradas
Ganhar batalhas é extremamente significativo.
  • Enfrentar gigantes é uma experiência que intimida.
  • Guerrear é uma experiência solitária.
  • Confiar em Deus é uma experiência estabilizadora.
  • Conquistar vitórias é uma experiência memorável.


O amor de Deus por nós é o que faz com que Ele nos leve ao final das nossas forças. O Senhor vê a nossa necessidade de confiar nele e o seu amor é tão grande que não nos deixa viver nem mais um dia sem estender-lhe os nossos braços, nossos temores, nossas preocupações, e até a nossa confusão, de modo que nada se torne mais importante para nós do que o nosso Pai. A guerra é do Senhor!

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)

quinta-feira, 5 de março de 2015

Música Suave para um Coração Endurecido


A estranha enfermidade de Saul
Manda... que teus servos... busquem um homem que saiba tocar harpa; e será que, quando o espírito maligno da parte do Senhor vier sobre ti, então ele a dedilhará, e te acharás melhor. 
Disse Saul aos seus servos: buscai-me, pois, um homem que sabia tocar tocar bem, e trazei-me. (1 Samuel 16.16-17)

Registros arqueológicos, esculturas e inscrições antigas mostram que os nossos ancestrais acreditavam que a música acalmava as paixões, curava as doenças mentais e até evitava motins e tumultos. é interessante notar como Deus usa essa crença para oferecer o elo perdido que liga Davi a Saul e ao trono. 
Davi é um músico hábil, homem valente, guerreiro, sabe controlar a língua, tem boa aparência e o Senhor é com ele, Um ponto importante para mim nisto tudo é que não devemos deixar de lado nada em nosso passado. Deus pode usar um desses aspectos de maneiras incríveis. você não sabe como algo ocorrido há muitos anos poderá abrir uma porta de oportunidade no futuro. Foi exatamente isso que aconteceu com Davi. Ele nem sequer conhecia Saul, mas deveria ser seus sucessor. Deus provê, então, um meio para que os dois se encontrem: a música. 

O dom singular de Davi
Deus pode pegar o que parece ser a parte mais insignificante do seu passado e colocá-la exatamente no lugar certo para que esse dom e habilidade específico possa ser utilizado. Isso ocorreu com Davi. Que cena lindíssima! Saul em sua cama, ou andando pelo quarto, no auge da loucura da sua depressão, e, no canto Davi tocando harpa e talvez cantando um de seus salmos. De alguma forma, a presença de Davi, combinada com a sua musica serena, fez  Saul amar o jovem que lhe trazia alívio. Graças ao dom do pastorzinho, Saul consegui livrar-se da depressão.

O ministério eficaz da música
De  algum modo, a música de Davi liberou os sentimentos aprisionados no íntimo desse homem atormentado e depois acalmou o animal selvagem dentro dele. 
Deus fez uso do dom da música para colocar Davi na câmara do rei. Este não só sentiu alívio do seu tormento, como encontrou amor em seu coração pelo jovem pastor cuja música comovera sua alma. 
Se você gosta de cantigas superficiais e músicas fáceis de cantarolar, então não vai apreciar os salmos, pois eles são para aqueles que decidiram que a música é uma arte que requer disciplina de pensamentos profundos e coração reto diante de Deus. É música para amadurecidos e não uma declaração superficial. 
O crente cheio do Espírito tem o coração repleto de musica. Não importa quão bela ou quão triste sua música possa soar. Cante em voz alta para afastar aqueles pensamentos derrotistas que geralmente clamam por atenção. Liberte-se dessa relutância introspectiva. CANTE! Você não está ensaiando para o coral da igreja; está cantando em seu coração para o Senhor seu Deus!
Música suave para um coração endurecido, foi isso que Davi ofereceu a Saul.

Fonte: Davi - Um Homem Segundo o Coração de Deus (Charles Swindoll)